terça-feira, 11 de julho de 2017

Clipping
























Fernando.

Olhadinha básica.

Alonso e a Ferrari

Sim.

O presidente Sergio Marchionne disse com todas as letras que não há
interesse no piloto espanhol.

Sei que as partes estiveram juntas e conversaram.

Nada feito, por agora.

O Asturiano não aceita receber pouco como Raikkonen e a Ferrari não
vai pagar a outro piloto nada perto do que Sebastian Vettel recebe.

Jump Start

Apareceu até joguinho para que qualquer um pudesse mostrar suas habilidades
de reação após as luzes vermelhas se apagarem.

Fato é que o carro de Bottas se moveu pouco antes do que deveria.

Na avaliação dos comissários, o piloto da Mercedes ficou dentro da tolerância.

Uma margem que não aparece e muito menos é especificada em nenhuma linha
do regulamento.

O artigo 8.6.1 do Código Esportivo Internacional da FIA define que uma largada
falsa se dá quando um veículo:

8.6.1.b avança da posição determinada antes do sinal de início ser dado;

8.6.1.c está se movendo quando o sinal de início é dado durante uma largada
parada.

Não há menção de tolerância.

Quer dizer, a decisão de punir ou não o piloto não foi baseada nas regras.

Acho razoável haver uma tolerância.

(apesar que, depois de 9 etapas, apenas um se moveu...)

O que penso não ser correto é não existir uma norma que determine qual
é o limite.

Já pensou todo mundo soltando o carro pouco antes das luzes se apagarem?

Falta transparência.

Livre

“Max Verstappen tem um contrato até 2019.

Depois disso estará no mercado.”

Christian Horner (Red Bull)

Toro Rosso

Danill Kvyat e Carlos Sainz Jr. (bem queimado depois da história sobre Max)
deverão ser os titulares da escuderia de Faenza no ano que vem.

Pierre Gasly, que estava esperando uma chance, deve buscar lugar
na Fórmula E.

Red Bull

Melhorias gritantes na aerodinâmica (túnel de vento ajustado) e um
motor Renault mais confiável e que permite um setup mais ambicioso.

O time de Milton Keynes deve fazer bonito no restante da temporada.

Stefan GP

O nome de Zoran Stefanovic voltou a aparecer no paddock.

O mesmo que tentou plantar uma equipe na F1 com uma tentativa frustrada
de utilizar os restos da Toyota sete anos atrás.

Há também o caso da tentativa de compra da Manor.

Aqui o que acontece é uma nova empreitada.

Primeiro estão tentando uma permissão da FIA.

(a ideia de franquias como nos esportes americanos desperta interesse)

Picareta?

Desonesto?

Não acho que chegue a tanto.

Mas é preciso mostrar o dinheiro para participar da brincadeira.

Saco de Gatos

A McLaren pode ter feito um pré-acordo com a Mercedes.

Válido até setembro, data em que as equipes da Fórmula 1 precisam
revelar suas unidades de força para a próxima temporada.

Enquanto isso a Honda trabalha.

Houve ganhos de potência na Áustria.

Boatos (desmentidos pelos japoneses) falam que o contrato com a Sauber
seria rasgado.

Na imprensa italiana surge algo impensável.

A Ferrari fornecendo motores para a McLaren.

Do outro lado, a Renault se diz pronta para fornecer para outro cliente.

E ninguém ficaria espantado se a Haas passasse a correr com uma unidade
chamada Alfa Romeo em 2018.

Uma ou outra coisa (só para não passar em branco o assunto).

Sucessor

Antonio Giovinazzi estará guiando uma Haas (de Grosjean) no primeiro treino
livre em Silverstone.

Primeira de sete.

O Trabalho para o Retorno de Kubica

A saga continua.

O polonês estará novamente no cockpit do E20 (antiga Lotus) em Paul Ricard
nos próximos dias.

Mas a seguir ele deverá finalmente encarar o RS17 nos testes de Hungaroring.

Não haverá muitas surpresas pois Kubica já conheceu o bólido no simulador.

Na Hungria ele terá seus tempos comparados com os de Nico Hulkenberg.

Alain Prost disse que a Renault está avaliando Kubica.

Entretanto a última palavra será da FIA.

Precisamos lembrar que cada piloto precisa estar habilitado fisicamente para
atender todas as normas de segurança.

Reparei

A tal proibição da mistura de óleo com gasolina parece não ter prejudicado
a Ferrari.

Mais.

Pelas características da pista e com as inovações testadas pela Haas, a
Scuderia Italiana está muito otimista para Silverstone.

Vencer na terra alheia quebraria a Flecha de Prata.

Gold and Silver shine

A BRDC, a entidade que controla o circuito de Silverstone, colocou um
ponto final no acordo que viabilizava o GP da Inglaterra de Fórmula 1 na
famosa pista.

(assim teríamos corrida somente até 2019 ao invés de 2026)

A intenção seria firmar um novo acordo, mais vantajoso, com a FIA.

E se existisse outra opção?

Pois é.

Na região de Royal Docks (Londres) há algo interessante acontecendo.

Um investimento chinês de mais de um bilhão de euros está fazendo florescer
toda uma parte da cidade abandonada que antes era uma zona industrial.

Coisa que já estava rolando desde as Olimpíadas de 2012.

O Asian Business Port será um novo distrito residencial e comercial para
a cidade.

Com muita facilidade de acesso.

Li todo o planejamento (bem explicado) num documento de 52 páginas.

E daí?

Daí que a região abrigaria sem dificuldade uma prova da categoria máxima
do automobilismo nas ruas da região.

Sem se preocupar com barulho já que o London City Airport fica ao lado.

Existe a ideia, a proposta e o dinheiro.

Faltava a oportunidade.

Pode ser...





















10 comentários:

Eduardo Casola Filho disse...

Corradi, tá difícil de concordar contigo. Se nem os sensores pegaram tal infração, como punir num lance que não é claro que houve a queima de largada. Aceite a derrota desta vez.

Sobre o GP inglês, além de hoje ser divulgado o fim da passagem da F1 por Silverstone, a categoria divulgou a exaustão um evento em Londres organizado para a promoção da próxima etapa. Logo pensei numa ideia de uma corrida nas ruas da capital britânica. Com essa notícia, o negócio é juntar os pontos.

Daniel Chagas disse...

Mclaren correndo com motor Ferrari caminhará firme para a mediocridade.

Anônimo disse...

"Já pensou todo mundo soltando o carro pouco antes das luzes se apagarem?

Falta transparência."

pelo menos aqui nao falta, torcida do blog pelo vettel ;)

mas continuou acompanhando e admirando o seu trabalho, corradi.

abraço

felipe

Fabrizio Salina disse...

Numa boa, se o que pega para Alonso guiar um carro de ponta é grana, depois de tudo que já acumulou, que fique bicampeão.

Gabriel Pereira disse...

Só vou lembrar uma coisa..
Pessoal focou muito nessa historinha de Vettel x Hamilton.
E esqueceu que a poderosa Ferrari não vence uma corrida desde o GP de Mônaco!!!

Unknown disse...

Seria a cidade fantasma essa região aqui? Se for, interessante!

http://gizmodo.uol.com.br/china-cidades-fantasmas/#

Jefferson disse...

Tuchê!!!

Tardellisanches Sanches disse...

corradi,voce esta lendo muito o g1 da globo,esse Clipping esta muito fraco...

Adalberto Camargo disse...

Moro em Royal Docks. Tem espaço realmente pra um autódromo. À conferir.

Adalberto Camargo disse...

Se fizer pelo centro de Londres é preciso decretar feriado nacional. A cidade pára.